Buscar
  • jusbelchior

Aos meus inimigos

publicado originalmente em 7x7, 2013.


Jussara Belchior X Grupo Cena 11 Cia de Dança = Aos meus inimigos

Sobre Carta de amor ao inimigo, de Grupo Cena 11 Cia de Dança.


Queridos inimigos, vejam bem, estou chamando vocês de queridos, mas não é uma ironia. A nossa situação é contrária ao embate, nós estamos juntos e é a nossa relação que me permite viver essa experiência, por isso aprendi a ter carinho por vocês.


Não vou nomear todos vocês, eu poderia me esquecer de alguém, dos inimigos mais esporádicos ou daqueles que talvez nunca mais voltem. Vocês sabem, a nossa relação é remota, eu não danço pra vocês, eu danço com vocês. Nós construímos essa transitoriedade, e construímos de novo a cada vez que dançamos juntos.


A vocês que não forem citados não se sintam negados, eu realmente não preciso expor todos vocês, eu quero aproveitar essa carta pra falar sobre algumas coisas que são importantes pra mim nesse trabalho, por isso escolhi três de vocês.


Minha inimiga certeza, não se sinta mal mas eu preciso esquecer que você existe. Quando você vem fica difícil enxergar o que está acontecendo. Parece que você não entende que eu só posso saber quando já é. É claro que eu antecipo possibilidades, mas se você escolhe uma delas eu perco a minha capacidade adaptativa, eu preciso agir de acordo com o que é necessário e com o que é possível na situação. Se eu não percebo o todo nós acabamos sendo surpreendidas e daí a gente briga com os outros ou fica correndo atrás deles.


Inimiga frustração eu vou ser sincera, eu faço um esforço grande pra não te odiar. Você costuma vir quando a certeza me puxa o tapete, mas eu estou aprendendo a te ignorar. Isso é um treinamento, pra estar disponível e poder me colocar em risco eu preciso de uma técnica específica. Assim como se treina uma técnica de tarefas deterministas podemos treinar técnicas de tarefas generativas, neste caso precisamos estar aptos a perceber o desenrolar da ação e preparados para agir dentro do contexto que se cria. E eu tenho muita informação pra perceber! Os braços dados, os contrapesos, os abraços, as forças, as velocidades, as sombras ,os vetores de movimento, os espelhamentos e mais tantas outras. Eu danço com mais cinco pessoas, eu não posso perder meu tempo contigo.


Instabilidade, você é uma inimiga necessária. Você que molda o nosso modo de operar, provoca interdependência entre todos que dançamcolocando a gente em risco. Mas as vezes você acaba gerando segurança, você nos coloca juntos sem criar homogenia.


Eu treino a minha disponibilidade com meu inimigos, eu sei que nosso relacionamento pode mudar, por isso estou atenta. Esta talvez não seja uma carta de amor, mas é uma carta de comprometimento.

Até breve,

Jussara Belchior

41 visualizações

Posts recentes

Ver tudo